Os cães podem comer amoras? Fatos e perguntas frequentes aprovados pelo veterinário

As informações são atuais e atualizadas de acordo com as pesquisas veterinárias mais recentes.

Saber mais ”

Como o melhor amigo do homem e um provador curioso, seu cão provavelmente irá acompanhá-lo em busca de amoras na floresta ou recebê-lo do supermercado depois de comprar uma caixa cheia de frutas com igual entusiasmo. Eles querem estar onde estamos e muitas vezes imploram pelas coisas que comemos. Embora seja um fato bem conhecido que alguns alimentos não são seguros para cães, como o chocolate, outros alimentos caem em uma área mais cinzenta.

Agradecidamente, amoras são seguras para cães, e até saudável com moderação, como uma boa fonte de antioxidantes e várias vitaminas essenciais. No entanto, as amoras só devem ser dadas como guloseimas e não como principal fonte de nutrição. Como as amoras são ricas em fibras e, na verdade, contêm baixas quantidades de xilitol natural, você deve limitar sua porção diária a não mais do que um punhado, dependendo do tamanho, para ser seguro.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.

pata divisória

Amoras são seguras para cães?

Sim, amoras são seguras para o seu cão comer. Embora normalmente não recomendemos deixar seu cachorro comer em arbustos, já que muitas plantas são tóxicas, amoras silvestres são um lanche seguro, sem impostores venenosos, então você pode ir em frente e deixá-las pastar se estiver caminhando na floresta.


Lembre-se de que, embora as amoras sejam consideradas seguras para o seu cão comer, elas ainda podem prejudicá-las em excesso. Muitas amoras podem causar diarréia e outros problemas gastrointestinais, pois são ricas em fibras. As amoras também contêm xilitol natural.1 Embora o xilitol seja encontrado na natureza, esse álcool de açúcar é normalmente fabricado como adoçante artificial porque fontes naturais de alimentos, como amoras, não são potentes o suficiente para serem usadas como substituto do açúcar. O xilitol é tóxico para cães. Quando o xilitol é usado como adoçante, apenas uma pequena quantidade pode matar um cão, pois é superconcentrado. No entanto, como mencionado, a baixa quantidade natural de amoras não deve representar um problema, a menos que seu cão coma uma tonelada acidentalmente.

Se você comprar amoras no supermercado ou no mercado de produtores, também deve certificar-se de que são orgânicas e lavá-las bem antes de alimentá-las ao seu cão para reduzir o risco de exposição do seu animal a pesticidas.

Amoras são saudáveis ​​para cães?

Muitas vezes apontadas como um “superalimento”, as amoras são uma grande fonte de antioxidantes, que ajudam a reduzir a inflamação. Eles também são cheios de fibras e vitaminas A, B, C, E e K. As fibras são uma parte crucial da dieta do seu cão, que ajuda a regular o sistema digestivo do cão. A grande variedade de vitaminas é essencial para muitos processos diferentes no corpo do seu cão, incluindo ossos, pele, olhos e imunidade.

É claro que seu cão não se beneficiará ao comer amoras tanto quanto os humanos, já que comem uma quantidade menor. Como guloseima, porém, as amoras têm melhor pontuação do que muitas guloseimas comerciais para cães que são ricas em calorias, gordura e conservantes. Além disso, quando comparadas com outras frutas, as amoras contêm apenas uma quantidade modesta de açúcar, o que é uma boa notícia para os nossos amigos caninos.

pata divisória

Quantas amoras devo alimentar meu cachorro?

Guloseimas como amoras não devem constituir mais do que 10% da dieta geral do seu cão. Essa porcentagem é um pouco difícil de avaliar na prática, mas basicamente significa que 90% dos nutrientes diários do seu cão devem vir da alimentação.

A porção exata de amoras que seu cão pode comer por dia também depende do tamanho. Por exemplo, um Shih Tzu come consideravelmente menos comida do que um Dogue Alemão, então seria capaz de comer menos amoras. Aqui está um gráfico do PetMD para ajudá-lo a encontrar um tamanho de porção adequado para o seu cão:

  • Cães extrapequenos (2–20 libras) = ​​1–2 amoras
  • Cães pequenos (21–30 libras) = ​​2–3 amoras
  • Cães médios (31–50 libras) = ​​3–5 amoras
  • Cães grandes (51–90 libras) = ​​5–6 amoras
  • Cães extragrandes (91+ libras) = ​​pequeno punhado de amoras

Geralmente, até um punhado de amoras é considerado seguro para o seu cão, mas se você tiver um cachorro pequeno, eles devem comer apenas alguns.

Amora silvestre
Crédito da imagem: Ajale, Pixabay

Os cães podem comer geléia de amora ou sobremesas de frutas?

Um torta de amora no forno pode levar cheiros tentadores ao nariz do seu cachorro, mas infelizmente o açúcar e o alto teor de gordura tornam este verão um deleite proibido para o Fido. O açúcar não é tóxico para os cães, mas aumenta o risco de obesidade e diabetes. Além disso, não existem razões de saúde conhecidas para dar açúcar aos cães, por isso é melhor evitá-lo totalmente.

A geléia de amora se enquadra na mesma categoria da torta ou torta de amora, pois é carregada de açúcar. Mesmo assim, um gostinho de geléia ou sobremesa de frutas não fará mal ao seu cão, a menos que contenha um ingrediente tóxico, como o xilitol. Se o seu filhote consegue digerir laticínios com segurança, servir algumas amoras cobertas com chantilly funciona como um substituto melhor para os doces.

pata divisória

Conclusão

Ricas em nutrientes e pobres em açúcar, as amoras são um lanche de verão seguro para o seu cão com moderação. Dar muitas amoras ao seu cão pode resultar em resultados desagradáveis, como problemas de barriga, e colocá-lo em um pequeno risco de envenenamento por xilitol se muitas forem consumidas. Portanto, nunca dê a eles mais do que um punhado, e menos ainda se você tiver um cachorro pequeno.


Crédito da imagem em destaque: FruitnMore, Pixabay

+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Leave a Comment